Sáb, 04/03/17 Félix afirma que acusação de compra de apoio do PDT é 'gravíssima' e 'estranha'

Publicado em 04/03/2017 às 10:04h

O presidente do PDT na Bahia, deputado federal Félix Mendonça Júnior, afirmou nesta sexta-feira (3) que recebeu com “surpresa” a denúncia do ex-diretor da Odebrecht, Fernando Cunha Reis, de que o partido recebeu R$ 4 milhões da empreiteira para apoiar a chapa presidencial de Dilma Rousseff e Michel Temer em 2014 (veja aqui). O relato foi feito em depoimento ao ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Herman Benjamin, na ação que pode cassar o mandato de Temer. Félix classificou a acusação como “gravíssima” e disse que vai buscar a versão da direção nacional da sigla. “Quando mexe na moral, nos princípios, é uma acusação grave. Para mim, é uma coisa 100% nova. Eu não tenho conhecimento disso, mas não acredito que o partido tenha recebido propina de quem quer que seja para apoiar candidato. Acho até engraçado isso porque foi o primeiro partido a declarar apoio a Dilma e Temer. Acho estranha essa história de comprar apoio”, afirmou em entrevista ao Bahia Notícias. O presidente estadual do PDT ainda declarou que “confia no trabalho da Justiça, do MPF e do PF” para apurar a denúncia. Fonte:BN


PUBLICIDADE